O que é SEO? Dicas de como conquistar o topo do Google

SEO

Você sabe o que é SEO? Por que fazer um trabalho cheio de técnicas para os conteúdos do seu site?

Conquistar o topo do Google é o sonho de todos aqueles que possuem um produto ou serviço e querem vender pela internet, não é mesmo?

Pois bem, ficar no top do Google não é tão fácil assim, ou poderíamos dizer, não é tão difícil assim? Você escolhe!!

Quando se começa um negócio, para ficar no topo do Google é imprescindível fazer anúncios, ou seja, Google Ads.

Mas, e depois? Vou precisar ficar fazendo anúncios pagos o tempo todo? Essa é uma pergunta que muitos clientes nos fazem.

A verdade é que ficar investindo dinheiro o tempo todo para conseguir leads é muito complicado. Todo empreendedor quer trazer leads de forma orgânica, ou seja, sem pagar.

É aí que entra o SEO – Search Engine Optimization – em outras palavras, técnicas de otimização para buscadores como o Google, por exemplo.

O que é SEO?

O SEO nada mais é do que utilizar técnicas de otimizações para os mecanismos de busca. Essas técnicas são feitas para otimizar sites, páginas, conteúdos de blog, entre outros conteúdos, para que um negócio possa alcançar as primeiras posições do Google.

Quando um usuário procura por uma determinada palavra-chave, o Google procura a melhor resposta para esse usuário, ou seja, ele procura entregar o melhor e mais completo conteúdo (o que mais responde e tira dúvidas) sobre aquela palavra-chave.

Por isso, uma das principais coisas a serem levadas em consideração é fazer um conteúdo de qualidade, pois você (seu conteúdo) pode ser a resposta das buscas que esses usuários estão fazendo.

Palavras-chave

É sempre importante pensar na busca da palavra-chave como um usuário pesquisa, ou seja, colocar-se no lugar do usuário e tentar imaginar como é que ele fará essa pesquisa.

Olha só, vamos supor que uma pessoa queira comprar um tênis e ela já sabe o tipo de tênis que ela quer, por exemplo, ela quer um tênis para correr.

Se você fizer uma pesquisa de palavra-chave para escrever seu conteúdo, pesquisando a palavra tênis, encontrará 550 mil buscas por mês no Brasil.

Se fizer a pesquisa digitando tênis para corrida masculino encontrará 8 mil pesquisas mês, fazendo com que a busca seja mais qualificada. Mesmo que uma pessoa já saiba o que quer, ela vai pesquisar no Google.

Conclusão: Se você utilizar uma palavra chave mais longa (long tails), com certeza atrai um público mais específico para seu tipo de negócio.

Keywords Long Tails

Keywords Long Tails, na tradução livre são palavras-chave caudas longas, é aquele termo que contém 3 ou mais palavras.

Geralmente quando um usuário faz uma busca, ele sabe mais ou menos o que quer. Por isso, vale mais a pena investir nessas palavras-chave pois possuem alta probabilidade de conversão.

Dessa forma, observe sempre as long tails que possuem menor volume de busca e menor concorrência. As que possuem menor volume de buscas podem ser essenciais para aumentar as visitas do site e as conversões, pois já indicam o que o usuário deseja.

Dicas

 

Você pode utilizar ferramentas de buscas por palavras-chave gratuitas para começar. Eu indico o Ubersuggest.

É muito fácil de usar: insira sua palavra-chave e clique em “buscar.” Isso gera uma lista de palavras-chave bem interessantes. Além disso, dá para analisar o domínio dos concorrentes.

Quando você sabe o que seus concorrentes estão escrevendo, você pode ter ideias para escrever sobre assuntos que eles não escrevem, assim quando um usuário pesquisa por esse assunto, seu conteúdo será entregue primeiro, pois tem mais informações relevantes.

URL

A URL – Uniform Resource Locator – utilizada no seu site e nos seus conteúdos, nada mais é que o endereço usado para seu site. O importante é usar URL curta e com as palavras-chave, chamamos isso de URL amigável.

O seu domínio não pode ser longo demais, nem confuso. Ele precisa estar relacionado com o seu nicho de mercado. Por exemplo, o da Rise é https://riseupmarketing.com.br/

Lembre-se que além da pesquisa por palavra-chave, muitas pessoas digitam o endereço do site diretamente na barra de pesquisa do buscador, por isso a necessidade de ser curta e de fácil memorização.

Título da página

Um título de página precisa ter no máximo 65 caracteres, pois nos resultados de buscas não aparece mais do que isso. O título é um dos mais importantes atributos de um conteúdo quando o assunto é rankear.

É importante utilizar as palavras-chave nos títulos à esquerda, incluir o nome de sua marca ao final (só se não ultrapassar o limite de caracteres) e evite títulos duplicados.

O título é muito importante, talvez um dos fatores mais importantes de um conteúdo, por isso, não é à toa que escrevemos um post só falando sobre títulos: Como escrever títulos perfeitos para seu conteúdo de blog.

Imagens

“Uma imagem vale mais que mil palavras”. Já ouviu essa frase? Pois é a pura verdade. Quando fazemos um conteúdo, sempre buscamos colocar imagens que conversam com o usuário.

Imagens dão poder ao conteúdo. É importante colocar nome no arquivo de imagem e utilizar nome simples e direto como, por exemplo: notebook e não notebook intel core i 15.

Outra dica é utilizar texto alternativo, que serve para quando a imagem não consegue ser exibida. Ela auxilia os programas de leitura de tela e o Google a entenderem o que a imagem representa.

Lembre-se que o Google não vê imagem, ele lê.

Headings

Headings Tags são recursos de programação HTML e são usados para destacar títulos e subtítulos.

Nós aqui na Rise usamos no WP – WordPress, e são os H1, H2, H3 e assim por diante. O H1 é a abreviação para Header ou Cabeçalho, utilizado geralmente para destacar o título de um conteúdo.

e-book marketing de conteúdoPowered by Rock Convert

Por isso, o H1 possui um destaque maior, com fonte maior e é o elemento do texto mais visível da página.

As outras headings, como H2, H3 e outras são utilizadas para subtítulos. No SEO são importantíssimas.

A heading H2 é utilizada como subtítulo do H1, o H3 como tópico do subtítulo H2 e assim por diante. Sendo que H1 só pode ser utilizada uma vez por página. As outras, que vão até H6 podem ser usadas mais vezes.

Textos Simples

Antigamente quando fazíamos SEO para um conteúdo, costumávamos utilizar a palavra-chave em negrito várias e várias vezes ao longo do texto para que os mecanismos de busca valorizassem a página.

Hoje, o excesso da palavra-chave (keyword stuffing) pode acabar penalizando o conteúdo, portanto não é recomendável ficar repetindo muitas vezes, e sim, fazer com que a palavra-chave apareça de forma natural ao longo do texto.

Links

 

No caso dos links, é uma boa prática para o SEO. Existem dois tipos que podem ser usados: links internos e links externos.

Os links internos melhoram a navegação do usuário e fazem com que este fique mais tempo dentro do seu site. Por exemplo, eu posso utilizar esse conteúdo interno da Rise: Qual a importância do SEO no conteúdo, aprenda o passo a passo!

Veja que é um conteúdo que tem tudo a ver com este post e pode ser utilizado aqui para que o usuário tenha uma boa experiência com meu site. Além disso, como falei acima, ele fica mais tempo dentro do site e o Google “entende” que o site é bom.

Os links externos são importantes no SEO, você pode linkar para páginas que abordam assuntos semelhantes.

Links externos são vantajosos, primeiro porque fornecem mais informações para seus leitores e segundo, porque o Google reconhece como uma prática válida e considera a qualidade dos links na hora de posicionar seu site. Lembra que lá em cima deste conteúdo coloquei o link para o Ubersuggest?

Dessa forma, quanto mais links de qualidade você coloca no seu site, ou quanto mais outros sites colocarem seus links, melhor os algoritmos de busca irão posicioná-lo.

Considerações do Google – Fatores On Page e Off Page

Atualmente o Google possui mais de 200 fatores de rankeamento e assim, você tem mais de 200 otimizações , o que gera mais chances de ser encontrado pelos usuários.

Existem os Fatores On Page – que são fatores de otimizações feitas nas páginas como, conteúdo, título, URL, Heading tags.

E os Fatores Off Page – que são as otimizações feitas externamente como, backlinks, menções, buscas diretas (nome da empresa), autoridade do site e da marca.

Os fatores de maior impacto são rastreabilidade, qualidade do conteúdo (intenção do usuário), desempenho do mobile, qualidade e volume de backlinks.

Conteúdos

O SEO é fundamental em toda a jornada do cliente. É preciso rankear desde as páginas de produtos, serviços, conteúdos de atração, para conduzir a pessoa pela jornada, chegando até seu produto ou serviço.

Por isso, é importante definir seu público-alvo e personas. Depois baseado neles, desenvolver um Calendário Editorial com conteúdos para topo, meio e fundo de funil.

Conteúdos de Topo de Funil (ToFu) – são conteúdos para atrair consumidores que ainda não sabem que possuem um problema (dor). É aqui que seu site recebe mais visitantes, por isso precisa despertar o interesse deles.

Os conteúdos de topo de funil têm a finalidade de educar esses leads para se tornarem clientes no futuro. Geralmente não estão prontos para comprar ou adquirir seus serviços ou produto, por isso a idéia de educá-los.

Por isso, 80% dos conteúdos precisam ser de Topo de Funil.

Aqui os conteúdos serão mais genéricos, de fácil leitura e linguagem clara. Podem ser usados em Redes Sociais, Blog Posts, Ebooks, Webinars.

Leia: Leads: o guia definitivo para conquistar clientes

Conteúdos de Meio de Funil (MoFu) – são os conteúdos que começam a resolver os problemas dos leads. Você mostra soluções inteligentes para que resolvam seus problemas do dia a dia.

Aqui você pode entregar conteúdos mais informativos e que ajudam como, templates, checklists, planilhas, planos de estudos e continua nutrindo seus leads.

Conteúdos de Fundo de Funil (BoFu) – são conteúdos onde os leads qualificados se tornam oportunidades para sua empresa.

Aqui eles estão quase prontos para comprar e começam a comparar soluções antes de fechar o negócio. É o estágio final do processo de venda, portanto esse lead é extremamente importante para seu negócio.

Os formatos de conteúdos de Fundo de Funil podem ser: catálogos de produtos, avaliações gratuitas, demonstrações, cupons de oferta, promoções, entre outros.

Aproveite para ler: 10 passos simples para criar conteúdo relevante para seu blog

Gostou desse artigo? Só não esqueça de fazer o SEO para todos os seus conteúdos hein! Aproveite e compartilhe com seus amigos e siga-nos nas Redes Sociais.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima