Blog para advogado: porque ter e como fazer

blog para advogado

Você sabe a função de um blog para advogado? Sabe por que todo advogado deve ter um blog e disponibilizar conteúdos informativos nele? Para quem quer, ou precisa fazer marketing, ter um blog é muito importante, independente da profissão. Mas para o advogado, ter um blog é fundamental.

Isso porque, em primeiro lugar, não se faz marketing sem um bom conteúdo, segundo, porque o advogado, para construir sua autoridade e trazer clientes, precisa produzir conteúdos que agreguem valor para as pessoas que procuram tirar suas dúvidas na internet.

Além disso, postar conteúdos no blog, é uma estratégia que não exige grandes investimentos. E para o advogado, é muito fácil escrever sobre as dúvidas das pessoas interessadas em seu nicho.

Por exemplo: se um advogado é especializado na área trabalhista e advoga para o funcionário, ele pode produzir conteúdos que abordem as dúvidas desse público, como: Acidente de trabalho gera indenização? Não tenho registro em carteira, quais são meus direitos? O que fazer quando a empresa não paga horas extras? E assim por diante.

Quando uma pessoa possui uma dúvida, onde ela vai para sanar essa dúvida? Quantas vezes você foi para o Google buscar algum tipo de informação? Seu cliente faz o mesmo!

Concluindo: se um advogado possui um blog, ele pode postar conteúdos que tirem as dúvidas de seus potenciais clientes trazendo notoriedade, visibilidade em seu escritório, autoridade e consequentemente, mais vendas de seus serviços.

O que é um blog para advogado?

Blog para advogado, ou blog para qualquer outro nicho, é uma página na internet, dentro de um site ou não, onde você coloca conteúdos relevantes e de qualidade para atrair seu público-alvo. Esses conteúdos precisam tirar dúvidas e nutrir os leads.

Existem vários formatos de conteúdos que você pode disponibilizar em seu blog para advogado:

1- Blog Posts

Blog Posts, são artigos escritos, onde é necessário que tenha um título chamativo, que faça o lead querer clicar, que tenha os tópicos (subtítulos) que conversem com o título, imagens, mas principalmente, que o conteúdo tire as dúvidas de seu público-alvo.

2 – Podcasts

Os Podcasts podem ser disponibilizados nas plataformas como Spotify, por exemplo, e compartilhado dentro do Blog Post, no artigo. Além de ser uma forma de otimizar para os buscadores, ou seja, SEO, algumas pessoas preferem ouvir o conteúdo à ler.

3 – Vídeos

Com os vídeos acontece a mesma coisa que com os Podcasts. Uma pessoa pode preferir assistir ao vídeo à ler o artigo. O vídeo pode ser disponibilizado no YouTube e compartilhado também, dentro do artigo. É uma ótima maneira de trabalhar SEO.

Seja qual for a estratégia, é importante que você tenha domínio sobre o assunto que será usado para os conteúdos. Tirar dúvidas dos leads e das pessoas que têm interesse em seu conteúdo, é uma parte bem importante dessa estratégia, pois traz autoridade para você e a confiança de um potencial cliente.

Quanto mais formatos forem disponibilizados dentro do artigo, mais fácil de ranquear no Google o artigo fica! Se você tiver esses três formatos dentro de um único conteúdo, você ganhará muita visibilidade!

Não esqueça de definir um calendário editorial jurídico!

Leia um conteúdo em que disponibilizamos os três formatos dentro de um único artigo:
O que uma agência de marketing faz?

Outra coisa importante é saber como fazer a otimização na sua página para que fique mais fácil o ranqueamento. Isso é o que chamamos de Search Engine Optimization – SEO.
Para ajudar você a escrever um conteúdo de qualidade, leia:

O que é SEO? Dicas de como conquistar o topo do Google

Como escrever títulos perfeitos?

e-book marketing de conteúdoPowered by Rock Convert

Qual a importância do SEO no conteúdo?

10 passos simples para criar conteúdo

Em um blog para advogado deve ter disponível conteúdos relevantes. Essa é umas das estratégias mais importantes de marketing jurídico, pois não é possível fazer marketing sem conteúdo!

Você sabia que, segundo pesquisas, 62% dos empreendedores no Brasil publicam artigos e posts no blog por acreditarem que é uma boa estratégia?

Além disso, o advogado não pode fazer marketing de atração ou captação de leads. Nesse caso, a publicidade precisa ser de caráter meramente informativo. Mas, vamos à uma outra questão: Advogado pode fazer Google Ads?

A resposta é: depende do tipo de campanha. Quer aprender a fazer marketing jurídico e ter resultados, sem ferir o Código de Ética da OAB? Aprenda neste artigo, como é possível atrair clientes para seu escritório de advocacia: Como fazer Marketing Jurídico e ter resultados?

Como produzir conteúdos no blog para advogado

Em primeiro lugar é preciso ter em mente o tipo de conteúdo a ser produzido, o que seu público-alvo procura e, isso você pode pesquisar no Google. Pesquise palavras-chave do seu nicho, quantas pesquisas/mês essas palavras têm, como são os termos usados pelos usuários, ou seja, como o Google mostra que o eles procuram.

Para isso você pode usar uma ferramenta gratuita chamada Ubersuggest, onde você irá obter vários dados importantes de pesquisa. Ou a ferramenta do Google Ads.

Além disso, pesquisar no próprio Google, pois nele aparece a caixa de perguntas do usuário, ou seja, como os usuários fazem as perguntas com relação às suas dúvidas. Comece por aí!

Feitas as pesquisas, use sua capacidade e conhecimento no assunto para produzir um bom conteúdo, que tire as dúvidas de seu público, que seja interessante e persuasivo. Pense em produzi-lo em vários formatos, como falei acima: Artigo, Podcast, Vídeo. Use também imagens para ilustrar.

Com o tempo, a regularidade e a constância das postagens, você começa a ser uma autoridade no assunto, além disso, pessoas que procuram pelos seus serviços, podem te encontrar mais facilmente ao pesquisarem por uma palavra-chave no Google, onde terá um conteúdo seu: um artigo, um vídeo ou um podcast. Se tiver os três dentro do blog, melhor!

Agora que você já sabe porque é tão importante ter um blog para advogado, compartilhe este artigo com as pessoas que você conhece. Deixe um comentário e siga-nos nas redes sociais, você encontrará várias dicas sobre marketing jurídico!

 

marketing jurídico

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima